Novo tratamento elimina olheiras e papos

As olheiras são uma das principais dores de cabeça de homens e mulheres e, com a idade, tornam-se cada vez mais visíveis e escurecidas. Os cosméticos são úteis, mas apenas ajudam a disfarçar o problema, não o resolvendo. Uma nova técnica, que recorre à carboxiterapia, está a ser utilizada na clínica iCare, com excelentes resultados.

Além das noites mal dormidas, há outras causas para as olheiras, entre as quais se destacam a herança genética, alergias e uma alimentação inadequada. Segundo o dermatologista Luís Uva, “a pele em redor das pálpebras é a mais fina do corpo, com uma espessura de cerca de 0,5 mm, sob a qual passam vasos sanguíneos. Estes acabam por se tornar visíveis, originando o tal tom azulado que não gostamos nada de ver quando nos olhamos ao espelho”.

Mas a alimentação tem uma influência enorme nas olheiras e, muitas vezes, a culpa é dos lacticínios. Paula Henriques, diretora da clínica, explica que “na consulta de avaliação, é muito importante ir à raiz da questão e, quando há suspeitas de que a origem pode estar na ingestão de alguns alimentos ou na carência de outros, recomendamos o teste de intolerância alimentar, feito por biorressonância e que despista, em poucos minutos, mais de 500 alimentos”.

Tratada a origem, é altura de melhorar o aspeto exterior das olheiras que, muitas vezes, estão também associadas aos papos. Ora, a carboxiterapia, que consiste na infiltração subcutânea de dióxido de carbono medicinal, através de uma agulha muito fina, promove a oxigenação daquela zona. Ao ser ativada a parte circulatória, os papos são reduzidos e as olheiras ficam menos escuras. Também estimula a formação de colagénio e novas fibras elásticas.

Este procedimento não tem contra-indicações e é completamente inócuo. Cada sessão demora cerca de meia hora e, dependendo da situação, deverão ser realizadas cerca de cinco, de duas em duas semanas.

Desenvolvido por MediaTrust